terça-feira, 6 de janeiro de 2009

...5 meses depois interrogo-me...

quantos anos precisaríamos de viver mais até que cada olhar fosse familiar no metro do Porto?

2 comentários:

Anónimo disse...

No Porto ando quase sempre de autocarro, em Lx andava mais de metro... e nos dois meios de transporte acho que não é preciso muito tempo até que olhares começem a tornar-se familiares, pessoas transformem-se em realidade no nosso dia-a-dia e consigamos dar pela falta delas... a convivência de apenas uma paragem, muitas vezes, transforma-se em habito.
mas à tua pergunta em concreto não tenho resposta :(

Claudette Guevara disse...

eh lá! ressuscitaste?

:D